Idoso – Cenário, Melhorias, Estatuto do Idoso


O contingente idoso é o que mais vem crescendo, quando comparado aos demais segmentos etários. E é essa tendência pelo envelhecimento da população que apresenta desafios na busca para redescobrir possibilidades de viver uma vida com a máxima qualidade possível, tanto para sociedade, como para o próprio idoso. Os idosos convivem frequentemente com problemas crônicos de saúde, o que justifica uma maior procura e utilização de serviços de saúde e o consumo de medicamentos.

Segundo o Ministério da Saúde, as doenças do aparelho circulatório, derrames, infarto e hipertensão arterial, tumores e doenças são as mais comuns, isso se explica pela alteração da imunidade e maior risco de infecção que o idoso apresenta. Diversas alterações são peculiares a cada órgão. Características pessoais, questões sociais, dificuldades de higienização e alimentação também influenciam no envelhecimento do indivíduo. A área de saúde do idoso no Brasil ainda deixa a desejar, é preciso capacitar e formar profissionais preparados para lidar com esses problemas. A Área Técnica da Saúde do Idoso desenvolve ações estratégicas com base nas diretrizes contidas na Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa, para promover o envelhecimento ativo e saudável, a manutenção e a reabilitação da capacidade funcional. A busca por melhoria nos sistema de saúde é constante, porém os idosos ainda enfrentam alguns problemas, como a falta de medicamento, longas esperas nas filas dos hospitais e postos de saúdes, ausência de médicos e de exames. A situação da saúde no idoso no nosso país ainda tem muito que melhorar.

E essas melhorias estão ao alcance do governo brasileiro. Com medidas simples é possível melhorar consideravelmente a qualidade de vida dos idosos. Ainda no campo da saúde, uma solução seria a distribuição de medicamentos gratuitos ou com descontos a essa classe, disposição de médicos e exames. Fica evidente que a qualidade de vida dos idosos só será possível valorizando a opinião deles a respeito das questões que consideram importantes. Incluí-los na sociedade, oferecer proteção e alternativas são um belo começo. Criar um serviço de atendimento para fornecer orientações sobre programas e serviços disponíveis, para que os idosos tenha conhecimento dos seus direitos e possam usufruí-los.

Também é importante que se crie uma organização responsável por receber, encaminhar e acompanhar denuncia de maus-tratos e violações de direito dessas pessoas. A qualidade de vida, como método usado para medir as condições de vida do ser humano, não deve ser separada por faixa etária, e para isso deve haver a conscientização da sociedade sobre o papel social do idoso, e como ele deve ser bem tratado. Programas que ofereçam ensino escolar, ginástica, aulas de informática, melhorias no transporte público também são medidas que podem ser adotadas e garantem a inclusão dos mesmos no convívio social.

Com o aumento dessa parcela da população algumas melhorias foram conquistadas em busca de oferecer uma melhor qualidade de convívio. Uma das principais vitórias foi a criação do Estatuto do Idoso, que garante a classe proteção em diversas áreas, como saúde, violência e abandono, transportes públicos, lazer, cultura e trabalho. No ramo da saúde, os idosos podem agendar suas consultas e evitam esperar em longas filas. Outra conquista é que agora idosos com mais de 60 anos e renda inferior a dois salários mínimos podem viajar em ônibus interestaduais sem pagar pela passagem em todas as empresas de transporte rodoviário de passageiros. Nos transportes públicos, ganham o direito de assentos reservados. Muito foi conquistado, mas ainda há muito trabalho a se fazer. Receber a assistência do INSS ou viajar pelo Brasil. Trafegar pela cidade gratuitamente nos coletivos, ou tropeçar em uma calçada. Desfrutar dos benefícios dos centros de convivência, ou enfrentar filas nas farmácias populares. São diversas situações vividas pelos idosos durante o dia. Todos os benefícios são bem vindos, mas a grande conquista, que os idosos, continuam a esperar ainda é o reconhecimento como cidadão.

Promovemos dois cursos neste site, o primeiro é o Saúde na Melhor Idade, cuja o acesso você encontra aqui. E, além deste, há o curso Idosos na Família, onde o acesso poderá ser feito por este canal. Ambos são imperdíveis. Não deixe de conferir!

 

O idoso e o mercado de trabalho

Ao entrar na terceira idade, os idosos passam a ser discriminados no âmbito social, e principalmente no mercado de trabalho. E isso deveria ser diferente, pois eles podem contribuir com suas experiências diversificadas e adquiridas em anos de vivência e de trabalho. Os indivíduos pertencentes a essa classe ainda são capazes de exercer atividades profissionais, … Continue Lendo

Como cuidar de idosos?

Os idosos carregam consigo experiências e bagagens culturais que, muitas vezes, a sociedade acaba não aproveitando. Muitos são abandonados pelas suas famílias e não reconhecidos no ambiente social. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera idosos aqueles que ultrapassam a marca de 65 anos de idade, enquanto para a medicina geriátrica a terceira idade inicia-se … Continue Lendo

Números e Curiosidades sobre a População Idosa

Atualmente, os idosos são 8,6% da população total do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O crescente número de idosos na população brasileira é reflexo dos processos de aumento da expectativa de vida, devido ao avanço tecnológico e de atendimento na área da saúde e de redução na taxa de natalidade. Este … Continue Lendo

Quem pode ser considerado idoso?

Antes de sabermos quem pode ser considerado um idoso, por que não tentarmos imaginar quem é uma pessoa idosa para nós? Bem, não é uma tarefa fácil! Os idosos são aqueles cidadãos que possuem uma bagagem cultural e emocional enorme, que passaram por muitos problemas, criaram suas famílias e hoje muitas vezes, infelizmente, sofrem com … Continue Lendo

É Direito do Idoso!

Poucas pessoas sabem, mas é dever do estado, da comunidade e das famílias assegurarem direito à alimentação, direito à moradia e boas condições de vida para o idoso! O grande desafio é fazer tudo isso sair do papel, e estabelecer medidas concretas e efetivas em relação a uma vida plena dos idosos. Este objetivo, infelizmente, só será possível … Continue Lendo

Aspectos a serem melhorados no Estatuto do Idoso

O envelhecimento vai muito além de um processo unicamente cronológico, é um processo, acima de tudo, social e mental. O grande desafio para a população certamente é  aceitar essa tendência natural como um preceito de que todos estão sujeitos ao fato de envelhecer. O crescimento do número de pessoas idosas faz necessário que se instituam … Continue Lendo

Aspectos do Estatuto do Idoso

O Estatuto do Idoso é uma arma para ser usada positivamente pelo idoso na busca de seus direitos de uma vida digna, a partir do momento que sua utilização é pautada em ameaças e chantagens, encontramos os aspectos negativos. Fora isso não há pontos contrários na criação dessa legislação. O estatuto reflete e produz um … Continue Lendo

Quais os pontos positivos do Estatuto do Idoso?

O Estatuto do Idoso foi criado com o objetivo de regulamentar a vida de pessoas que se enquadram neste perfil, de pessoas idosas e, consigo, traz muitos pontos positivos para a vida destes indivíduos, os quais iremos avaliar agora! Um dos principais pontos positivos do estatuto é a promoção da inclusão social e garantia dos … Continue Lendo

Estatuto do Idoso

Nunca o brasileiro precisou tanto compreender o que diz o seu Estatuto do Idoso. Ao longo de toda a sua evolução, o país sempre foi considerado um país jovem. Porém esta máxima vem perdendo espaço, devido a crescente e intensa presença da terceira idade na sociedade. A pirâmide etária brasileira vem se invertendo aos poucos, acondicionada … Continue Lendo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...